O vereador Mir Valentim (Cidadania) propõe, por meio de projeto de lei, a instituição de programa gratuito de atenção à saúde mental para enfrentamento das afecções decorrentes da pandemia de covid-19 ou por ela potencializadas.

Mir argumenta que a Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde mental como “um estado de bem-estar no qual um indivíduo realiza suas próprias habilidades, pode lidar com as tensões normais da vida, pode trabalhar de forma produtiva e é capaz de fazer contribuições à sua comunidade”.

Segundo ele, dados da OMS mostram que a depressão é uma doença que afeta 300 milhões de pessoas ao redor do mundo, além das 264 milhões com transtorno de ansiedade.

No Brasil, há níveis preocupantes de casos relacionados a essas doenças. Temos 5,8% da população sofrendo de depressão e 9,3% de ansiedade. Em algumas cidades, os índices de depressão e transtornos de ansiedade são semelhantes ao de áreas de guerra, como Líbano e a Síria”, aponta. 

Conforme estudo da Universidade de São Paulo (USP), 19,9% da população chega a sofrer de algum transtorno de ansiedade e 11% de depressão. “A pandemia da Covid-19 tornou a situação mais preocupante”, salienta. 

‘Covidário’

Mir solicita, por meio de requerimento, que a Prefeitura envie à Câmara Municipal cópia integral do contrato de locação da estrutura externa do “covidário”, espaço anexo à Santa Casa, que inclui uma recepção, sala de espera, consultórios e sala de observação, com atendimento 24 horas.