Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

02 ago 2021

Blog Post

Marcelo discute o déficit no efetivo da Polícia Civil
Câmara Municipal

Marcelo discute o déficit no efetivo da Polícia Civil 

Por meio de requerimento, Marcelo Figueiredo pede ao Delegado, Dr. Alexandre da Silva Leonardo, o envio dos dados sobre o efetivo da Polícia Civil em Descalvado alusivos aos últimos 30 anos. O objetivo é analisar a demanda de funcionários na Delegacia de Polícia local.

Segundo o vereador, pesquisas apontam que a Seccional de São Carlos funciona com as delegacias abaixo da média estadual, pertencendo a ela as seguintes cidades: Descalvado, Dourado, Ibaté, Porto Ferreira, Ribeirão Bonito, Santa Rita do Passa Quatro e São Carlos. De acordo com os dados fornecidos pelo SINDPESP, em agosto de 2020, todas essas cidades trabalhavam com cerca de 46% dos seus cargos ocupados.

Para o vereador a situação sobrecarrega os policiais e pode até comprometer a qualidade do serviço de investigação e a segurança pública dos moradores, mesmo com o esforço e dedicação dos profissionais que estão em atuação. “É preciso pensar em alguma providencia que possa aumentar o numero de funcionários em nosso policiamento civil”.

Vereador indica “feira” para o Parque Morada do Sol

Marcelo Figueiredo pede ao Prefeito Municipal, Becão Reschini, a realização de feira aos domingos no bairro Parque Morada do Sol, como já ocorre na Praça São Benedito.

É mais uma opção para a aquisição de gêneros alimentícios  e também de entretenimento para os moradores daquele que é um dos bairros mais populosos da cidade”, concluiu o vereador.

Descarte de inservíveis no final da Rua Antonio Botaro

Figueiredo reivindica a colocação de placas educativas no final da Rua Antonio Botaro para evitar o descarte inadequado de lixos ou inservíveis.  Antes ele pede que seja feita a limpeza do local, visto ser alarmante a quantidade de entulhos e lixos que é depositada no trecho.

Sem orientação as pessoas continuarão a depositar seus lixos em locais inadequados. Isso provoca a proliferação de animais peçonhentos, e, pode potencializar criadouros para o mosquito da dengue, ambos problemas de saúde pública.

Related posts