Nesta semana, o prefeito Becão (PL) – em entrevista ao Jornal Primeira Página, de São Carlos – fez um balanço dos primeiros 100 dias de governo da atual gestão. Becão – ao lado do novo vice-prefeito municipal, Diego da Global (PL) – foi reeleito na eleição de novembro de 2020 para um mandato de mais 4 anos à frente da Prefeitura de Descalvado.

Questionado sobre quais foram suas maiores dificuldades nestes primeiros 100 dias de governo, o prefeito disse que o foco neste momento está nas ações de enfrentamento a Covid-19. “Em razão do momento atípico, imposto pela pandemia do Covid-19, o início desta nova gestão tem requerido de toda a equipe da administração municipal foco total na manutenção das atividades da saúde, na campanha de imunização, e nas campanhas de prevenção à doença. Infelizmente, tais ações demandam tempo e dedicação plena, o que em alguns casos, nos impôs que certos projetos para 2021 tivessem o seu início retardado”, disse Becão.

Becão também relembrou que a cidade tem sido destaque pelo comprometimento nas ações de combate a pandemia. “Descalvado tem sido destaque em toda a região pelo comprometimento com as ações de combate a Covid-19, sendo que a cidade tem se mantido na liderança no ranking de munícipes imunizados quando comparados, proporcionalmente, ao número de habitantes. Esse é um dos exemplos do quanto nossas ações estão focadas na superação desse momento difícil para todos os municípios brasileiros”, disse.

Perguntado sobre como tem sido a relação com a nova Câmara Municipal, o prefeito disse que o relacionamento tem sido pautado no respeito e no espírito de colaboração. “A Câmara de vereadores passou por considerável renovação. Novas pessoas, com novas ideias, são sempre muito bem vindas. Aliado à experiência daqueles que se reelegeram, o relacionamento tem se pautado no respeito a independência dos poderes, mas principalmente, ao espirito de colaboração e trabalho em conjunto”, comentou Becão.

Sobre as perspectivas para os próximos meses, o prefeito disse esperar que com o avanço da vacinação, as empresas voltem a operar dentro da normalidade e o aquecimento da economia possa enfim ser retomado. “As expectativas são de que assim como as demais cidades brasileiras, a partir do segundo semestre de 2021 e com avanço da vacinação contra a Covid-19, o número de novos casos e de óbitos possam finalmente começar a cair de forma considerável, oportunizando que a economia volte a aquecer e as empresas possam voltar ao seu ritmo normal de trabalho, gerando mais em pregos e mais renda para a cidade. A Prefeitura de Descalvado tem feito a sua parte, e recentemente anunciamos o início da construção de duas novas empresas, que deverão gerar mais de 100 empregos diretos a partir do início de suas atividades. Além disso, nossa expectativa é de que as aulas da rede pública poderão ser retomadas o quanto antes, para que nossas crianças voltem as salas de aula e a vida dos descalvadenses comecem a retornar à normalidade”.

Por fim, quando perguntado sobre se existe algum projeto que será colocado em prática nos próximos meses, o prefeito respondeu positivamente, e falou sobre os investimentos na área de recursos hídricos, uma das áreas segundo ele, que mais carece de investimentos no município. “\Estamos prestes a iniciar a licitação para a construção de um novo reservatório de água, com capacidade de meio milhão de litros, na região do Jardim Albertina, uma região que sempre sofreu com o problema de desabastecimento, mas que desde 2017 vem recebendo grandes investimentos para amenizar o problema de falta d’água. Com a construção do novo reservatório, o desabastecimento da região leste da cidade estará sanado. Também estamos prestes a iniciar a perfuração de um novo poço artesiano na região da nova escola do SESI, que reforçará o sistema de abastecimento de água, especialmente dos moradores da região do Bairro Bosque do Tamanduá. E já demos início também em novos estudos para a implantação de um novo sistema de captação de água para o abastecimento de toda a área urbana, que deverá ser interligado ao atual sistema e reforçar a distribuição de água potável para toda a cidade. Descalvado teve um crescimento urbano considerável ao longo dos últimos 15 anos, mas infelizmente o poder público não conseguiu acompanhar esse crescimento e agora é preciso que isso seja feito, evitando o desabastecimento de água em um futuro não muito distante”, finalizou Becão.