Resultado que apontou índice de 6% coloca a cidade em situação de risco de surto da doença.

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da equipe de Controle de Vetores, realizou no mês de janeiro o primeiro levantamento do Índice Breteau (IB) relativo a 2021. Esse índice é utilizado para definir a quantidade de insetos em fase de desenvolvimento, entre eles o Aedes Aegypti, vetor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.

Somente neste ano, a cidade de Descalvado já confirmou 3 casos de dengue, além de outros 22 casos suspeitos, que depois de enviados para o laboratório apresentaram resultado negativo.

Conforme o coordenador de Controle de Vetores, Silvio Donizeti Franceschini, para realizar o levantamento foram vistoriados 600 imóveis, em toda a cidade. As visitas foram feitas entre os dias 4 a 12 de janeiro, pelos agentes devidamente identificados. O resultado apontou um índice de 6%.

Com o resultado do índice, serão direcionadas novas ações de combate e proliferação do mosquito transmissor. Entre os tipos de recipientes onde foram encontradas larvas, estavam latas, bebedouro de animais e pratos ou vasos de plantas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um índice de Breteau inferior a 1 é uma condição satisfatória, de 1 a 3,9 a cidade está em situação de alerta e acima de 4 corre risco de surto de dengue.

O setor de Controle de Vetores realiza três levantamentos de densidade larvária a cada ano, por tanto mais dois índices acontecerão no decorrer de 2021.