O vereador Pastor Adilson Gonçalves (PSDB), vice-presidente da Câmara Municipal reivindica ao Executivo a criação de um ‘disque-queimadas’ para servir como um canal de denúncias disponível 24 horas à população.

O objetivo, de acordo com ele, é coibir a prática de queimadas, que tanto prejudica o meio ambiente e também a saúde dos cidadãos. “O tempo está seco e ainda assim não é incomum vermos queimadas, seja no perímetro urbano, seja na zona rural”, observa.

“Apesar de proibido, muitas pessoas ainda colocam fogo para acabar com o mato alto de terrenos, ao invés de roçá-los; e, mesmo com a coleta periódica feita pela Municipalidade, há indivíduos que queimam o lixo doméstico ou entulhos e demais materiais inservíveis”.

Pastor Adilson aponta que a fumaça gerada causa grande incômodo aos vizinhos e pode acarretar danos à saúde. “O impacto ao meio ambiente também não pode ser deixado de lado e providências precisam ser tomadas”, diz.

Para o parlamentar, “a queimada é um crime ambiental comum e é preciso a conscientização e participação de toda a sociedade para evitar esse tipo de ocorrência; por isso, a criação de um canal 0800 pode ser uma boa forma de promover esta participação e abrir um espaço para denúncias, a fim de combater o fogo rapidamente e responsabilizar o autor”.

Trabalho para ex-detentos

Pastor Adilson é autor de anteprojeto de lei dispondo sobre reserva de vagas para egressos do sistema penitenciário na prestação de serviços com fornecimento de mão de obra para o Município.

“Os egressos do sistema prisional muitas vezes não encontram oportunidades para que possam se recolocar no mercado de trabalho e se ressocializar. Estas pessoas erraram, pagaram por seus crimes e precisam de uma nova chance”, pondera.

“Muitas cidades têm sancionado leis que obrigam todas as empresas ganhadoras de licitações que prestam serviço ao Poder Público a contratar ex-detentos ou pessoas que estão no regime aberto”, afirma.

O texto prevê que a disposição de vagas não será inferior a 3% do número total de vagas ou uma vaga quando for fração. Os egressos beneficiados pela lei deverão ser aqueles residentes no Município de Descalvado.