Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

02 ago 2021

Blog Post

Dengue: Segundo levantamento de densidade larvária do ano identifica criadouros em residências
Destaque

Dengue: Segundo levantamento de densidade larvária do ano identifica criadouros em residências 

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do setor de Controle de Vetores, divulgou o novo Índice de Infestação do mosquito Aedes Aegypti (IB), que foi realizado entre os dias 1 e 8 de julho. Segundo o responsável pelo setor, a Avaliação de Densidade Larvária (ADL) é feita para que se tenha conhecimento do índice de infestação no município.

O número em Descalvado nesta segunda medição do ano ficou bem abaixo do que aquele registrado em janeiro, quando o levantamento rápido apontou para o resultado de 8,6%. Agora, o IB divulgado pela equipe de Controle de Vetores aponta para o índice de 1,6%;

De acordo com a classificação do IB, índices menores que 1 são satisfatórios; entre 1 a 3,9 a situação é de alerta e valores acima são classificados como risco. A média da cidade aferida agora no mês de julho deixa o município classificado em situação de alerta. Em janeiro, a classificação era de risco de surto de dengue. Segundo os dados, foram trabalhados 624 imóveis e encontrados 10 criadouros com larvas, todos positivos.

Sobre os recipientes onde foram encontradas larvas do Aedes Aegypti, estão pratos de vasos, lonas, materiais de construção, latas, ralos externos e outros materiais removíveis ou não utilizáveis. “Os criadouros localizados no levantamento de julho seguem com as mesmas características das avaliações anteriores. São pratos de vasos, lonas, materiais de construção ou outros objetos que muitas vezes não têm mais utilidade, mas o morador não se desfaz e também deixa em situação propícia para proliferação do mosquito”, destacou Silvio Donizeti Franceschini, que também relembrou à população que no caso dos pratos de vasos de plantas, estes devem ser furados, removidos ou conter areia, que deve ser reposta periodicamente. “O munícipe tem a responsabilidade do que acontece dentro de sua casa. Temos que pensar em dengue o ano todo. A batalha contra o vetor tem que ser diária”, finalizou o coordenador do Controle de Vetores.

Related posts