A Secretaria de Saúde de Descalvado confirmou, no final da tarde desta quinta-feira (21), que a
cidade já conta com seis casos confirmados de Covid-19 no município. Além disso, o resultado
de exames de outros 6 casos suspeitos estão sendo aguardados. De acordo com a secretaria,
os casos confirmados tratam-se de 5 homens (com idade entre 19 e 70 anos) e uma mulher, de
78 anos.
Segundo o boletim epidemiológico, do total de casos confirmados, 3 pacientes estão
internados (porém com quadro clínico considerado estável) e os outros 3 encontram-se em
isolamento domiciliar. Seis pessoas também se encontram em isolamento domiciliar,
aguardando a liberação dos resultados de exames pelo Instituto Adolfo Lutz.
Outras 11 pessoas estão sendo observadas pelas equipes de profissionais da Secretaria de
Saúde, porém sem critérios para a coleta de exames (apenas sintomas de gripe comum). 57
casos já foram descartados, através da realização de 15 exames feitos em laboratório, e outros
42 por meio de testes rápidos.
De acordo com Wander Bonelli, Secretario de Saúde, os casos confirmados não guardam
nenhuma relação entre si (não são do mesmo grupo familiar), reforçando o entendimento de
que o vírus da Covid-19 já circula pelo município. Outra informação prestada pelo Secretário é
de que os casos somente são divulgados após a confirmação oficial dos resultados.
Para o Secretário de Saúde, o momento é de aumentar os cuidados com a prevenção, tanto
daqueles que integram os grupos de risco (idosos, pessoas com diabetes e problemas
cardiovasculares, por exemplo), quanto para aqueles que estão fora desses grupos. Ao se
proteger, você evita que o problema avance e protege todos ao seu redor. “Se puder, fique e
trabalhe em casa. Ao se expor desnecessariamente, você corre risco de ficar doente, e mesmo
que tenha apenas sintomas leves da covid-19, ou nem tenha sintomas, você estará sujeito a
transmiti-la a quem pode apresentar problemas graves, colocando um número maior de vidas
em perigo”, disse Bonelli.
A Secretaria também recomenda a toda população, para que siga os protocolo de proteção e
higiene, e de quando procurar pelo atendimento médico: