Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

28 jul 2021

Blog Post

Descalvado decreta uso obrigatório de máscaras de proteção facial
Destaque

Descalvado decreta uso obrigatório de máscaras de proteção facial 

Uso passa a ser obrigatório nos espaços de uso comum da população, tais como ruas e praças. Medida segue determinação do Governo do Estado de SP.

Seguindo o decreto estadual n.º 64.959, de 4 de maio de 2020, a Prefeitura de Descalvado decretou o uso obrigatório de máscaras na cidade a partir desta quinta-feira, dia 7 de maio, em espaços de acesso aberto ao público, incluídos os bens de uso comum da população, tais como estradas, ruas e praças. A adoção da medida é necessária para prevenir o contágio e mitigar a disseminação da Covid-19, bem como preservar a vida e a saúde pública da população.

A obrigatoriedade também é válida para o interior dos estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços autorizados a funcionar durante o período de quarentena, tanto pelos funcionários e colaboradores, quanto para fornecedores, clientes e consumidores. O decreto também prevê o uso de máscaras no serviço de transporte público municipal, táxis e de transporte por aplicativos.

Cabe aos responsáveis pelos estabelecimentos ou transporte impedir a entrada e a permanência de clientes e colaboradores que não estiverem utilizando máscara. Em estabelecimentos essenciais em funcionamento (supermercados e farmácias, por exemplo), os responsáveis poderão disponibilizar máscaras descartáveis para seus clientes. Para colaboradores, também cabe aos responsáveis disponibilizar máscaras.

O descumprimento da medida sujeitará ao infrator – pessoa física ou jurídica – às penas previstas no Código Sanitário do Estado (Lei N.º 10.083, de 23 de setembro de 1998), e em especial a de advertência, a de multa e a de interdição parcial ou total do estabelecimento, conforme a gravidade do caso.

Quanto à fiscalização do cumprimento da medida, o decreto estabelece que continua a cargo da Vigilância Sanitária, com auxilio dos fiscais municipais do Procon, da Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento, Obras e Serviços Públicos (SPDOSP) e da Polícia Militar, quando necessário.

Related posts